quinta-feira, janeiro 09, 2014

E lutar sempre pelos sonhos!



Sem arrependimentos.
Sem arrependimentos pelo tempo perdido.
O prémio final vale bem todas as lágrimas que percorrem o rosto.
O que acontece a cada sonho adiado? A cada passo recuado, a cada palavra não dita, a cada sentimento não expressado, a cada ousadia não vivida?
Secamos como uma uva passa ao sol! Tornamo-nos o mais árido dos desertos!
A vida é cheia de beleza.
Sentir o cheiro da chuva, a carícia do vento.
Viver como o Oceano, com correntes de ondas suaves por vezes,
E outras, explodir com imponência e magnitude!
Viver em pleno potencial
E lutar sempre pelos sonhos!

Sem comentários:

Analytics